Superintende do DAEPA esclarece questão do tratamento de água em Patrocínio na 9ª reunião ordinária da Câmara Municipal

Superintende do DAEPA esclarece questão do tratamento de água em Patrocínio na 9ª reunião ordinária da Câmara Municipal
Texto:

Postado em: 10/04/2019

Para esclarecer a questão do tratamento da água em Patrocínio, que enfrentou problemas que se intensificaram nos meses de fevereiro e março devido às fortes chuvas, o superintende do DAEPA, Ronaldo Correia de Lima, se fez presente na 9ª reunião ordinária da Câmara Municipal realizada na noite de ontem (9/4).

 

Segundo o superintende, apesar das adversidades, o problema foi resolvido: “Enfrentamos adversidade com a natureza, mas isso foi superado e hoje nós estamos tratando bem a água, invertemos a situação. Nossos custos aumentaram porque passamos a lavar nossos filtros mais vezes, e com isso nós temos uma qualidade melhor da nossa água.”

 

Ronaldo ainda garantiu que 100% da água de Patrocínio está tratada, e que a autarquia irá realizar obras para melhorar sua prestação de serviços aos moradores.

 

“Na próxima semana nós iremos tocar simultaneamente duas obras, com mais uma adutora que está sendo construída para substituir a que deu problema por muitos anos; já reiniciamos a obra desta adutora, e estaremos entregando nos próximos dias um reservatório de água no bairro Matinha que vai depositar 250 mil litros, e já estamos planejando mais dois reservatórios que vai atingir mais 400 mil, ou seja, a Matinha vai sair de 140 mil para 750 mil litros de reserva ainda neste ano. Ainda há planos de expansão para os bairros Morada Nova e Serra Negra.”

 

Participação satisfatória


O vereador Paulo Roberto dos Santos, Panxita, que fez o requerimento para que o superintende do DAEPA fosse a reunião da Câmara Municipal, comentou ao final dela a participação do profissional da autarquia: “Ficamos satisfeitos com algumas coisas, como a questão do tratamento de água, que era uma de nossas preocupações, onde ele trouxe aqui algumas análises de água, mostrando que é 100% potável e que o consumidor pode fazer o uso dela; agora, outras coisas ficaram a desejar, como a questão da capacidade de abastecimento que ele confirmou ser de 120 litros por segundo, mas o consumo é de 240, isso ficou no ar, mas esperamos que esse problema seja solucionado. Mas dentro do possível a gente ficou satisfeito porque ele garantiu que a água que o consumidor de Patrocínio recebe é 100% tratada.”

 

Lucas Avila/Jânio Lucco-Módulo FM

Grupo Módulo Notícias no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo