Quadrilha especializada em aplicar golpes é presa pela Policia Civil

Quadrilha especializada em aplicar golpes é presa pela Policia Civil

Texto:

Postado em: 05/03/2020

Quadrilha especializada em aplicar golpes é presa em Rio Claro (SP). O esquema “golpe do bilhete premiado”, fez uma patrocinense perder quase R$ 40 mil em julho de 2019. O golpe do bilhete premiado, é sem dúvida, um dos golpes mais tradicionais e antigos do Brasil, uma fraude de aproximadamente 70 anos.

A Polícia Civil de Patrocínio, por meio da equipe de investigadores e o delegado Dr. Renato Mendonça Cardoso cumpriu mandados de prisão e de busca e apreensão nesta quarta-feira (04/03), com o apoio da Polícia Civil da Delegacia de Investigações Gerais de Rio Claro, após cinco meses de investigações revelarem autoria dos crimes de estelionato e quatro autores presos, em poder deles apreendidos bilhetes e resultados da loteria, que eram utilizados nos golpes, assim como joias das vítimas.

A patrocinense de 58 anos que caiu no golpe, foi abordada na Rua Jacob Marra cruzamento com a Rua Teodoro Gonçalves, por uma mulher, com cerca de 50 anos, dizendo que era moradora da Zona Rural e não conhecia bem a cidade e disse que possuía uma rifa premiada e que não sabia onde receber a premiação, solicitando a ajuda da vítima para encontrar o local. Neste momento um homem magro que aparentava ter 40 anos de idade, vestindo roupas estilo "cowboy", se aproximou das duas e participou da conversa, pedindo para examinar a rifa.

O homem afirmou que a rifa se tratava de um bilhete da Loteria Federal e informou que o valor do prêmio era de R$ 8.000.000 (oito milhões de reais). O golpista também informou que seria necessário mostrar ao gerente da Caixa Econômica Federal, por se tratar de uma grande quantia em dinheiro. Ele se prontificou a ajudar a vítima para conseguir sua premiação e abriu uma pasta que carregava e mostrou uma grande quantia em dinheiro, oferecendo para validar o bilhete e pediu que a vítima também o ajudasse.

A mulher prometeu que pela ajuda daria 10% do prêmio para a vítima. A mulher acreditando que ganharia o prêmio, deslocou em seu veículo levando os dois golpistas até a Caixa Econômica Federal, sacando R$ 2.000,00 (dois mil reais) em dinheiro para ajudar a mulher.

Após sair do banco, o homem informou que a quantia não era suficiente, então eles deslocaram até a residência da vítima, onde a vítima pegou sua caixa de joias, avaliadas em R$ 30.000,00 (trinta mil reais), e entregou aos golpistas, também entregou uma caixa que continha a quantia de 60,00 Euros em dinheiro. A mulher pediu os dois anéis que a vítima usava, avaliados em R$ 5.000,00 (cinco mil reais), que a vítima também entregou.

A vítima de 58 anos ficou com o bilhete premiado, que era falso, e os golpistas fugiram, tomando rumo ignorado.

Em Rio Claro, os policiais apreenderam grande quantidade em dinheiro, vários artigos de luxo, entre eles um carro importado, e também pássaros da fauna silvestre, arma de fogo e drogas. 

Por Juliano Resende - Jornalista - MTB: 0020718/MG

Envie sugestões, imagens e informações para o nosso WhatsApp. Clique aqui para acessar o WhatsApp 

 

05-03-2020 QUADRILHA 01

05-03-2020 QUADRILHA 02

 

Grupo Módulo Notícias no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo