CAP empata com o Cruzeiro, se mantém na elite, se classifica às quartas do Mineiro e Série D do Brasileiro,

Postado por: Luiz Antônio Costa - 12/03/2018

CAP conseguiu para o gigante Cruzeiro jogando de igual pra igual

 

Fotolance-capxcru-deiro

   

O CAP deu trabalho à defesa celeste. Foto: Gilber Barros


 Reportagem de Luiz Antônio Costa | Rádio Módulo


Patrocinense e Cruzeiro empataram por 1 a 1, gols da Rafael Marques para o Cruzeiro e Gênesis para o CAP, em jogo válido pela última rodada da primeira fase do Campeonato Mineiro. O CAP fez bem o dever de casa: permanece na elite, classifica-se para quartas de final do Campeonato Mineiro e pela primeira vez na história, conquista vaga na Série D Brasileiro.

 

Jogando em casa, no Pedro Alves, o CAP assegurou um ponto diante do líder Cruzeiro e conquistou a última vaga para a sequência do Mineiro. No segundo tempo, Rafael Marques, aos 26 minutos, marcou para a Raposa. Aos 39, Gênesis, vindo do banco de reservas, arrematou de perna esquerda para garantir o time de Patrocínio na fase de mata-mata da competição mineira.

 

Com o resultado, o Cruzeiro terminou a fase de classificação com 29 pontos, líder absoluto da competição e enfrentará o mesmo Patrocinense pelas quartas de final, no próximo domingo, no Mineirão, em Belo Horizonte.

 

GOL-CRUZ

 

Rafael Marques abriu o marcador para o Cruzeiro. Imagem: reprodução TV Hoje

 

O jogo. O primeiro tempo foi fraco. O primeiro lance de perigo surgiu aos 32 minutos, Lucas Silva tabelou no meio e serviu Judivan, o atacante enxergou a entrada de Raniel para área e tocou, Judivan ajeitou, mas foi interceptado na hora do arremate. O Patrocinense assustou o Cruzeiro aos 40 minutos. Digão recuou curto para o goleiro Rafael, Ademir correu na frente, mas o goleiro celeste conseguiu interceptar o ataque adversário. Pouco depois, Berger chutou de fora da área com perigo para o gol de Rafael, a bola saiu à esquerda do gol.

 

Segundo tempo melhor. O cruzeiro foi o primeiro a chegar na etapa complementar. Aos três minutos, Mancuello recebeu pela esquerda e cruzou na área, Neguete afastou o perigo com as mãos. No ataque seguinte, Mancuello viu a entrada de Raniel, o atacante recebeu e serviu Judivan, que entrou na área, mas adiantou a bola.

 

Aos sete minutos, o Patrocinense quase marcou o gol. Jogada ensaiada na falta, Ademir recebeu pela direita e cruzou rasteiro, Dedé afastou de carrinho, na pequena área.

 

Aos 11 minutos, novo lance de perigo do CAP. Mateus cruzou pela esquerda, a bola sobrou para Ângelo que bateu para a boa defesa de Rafael, na volta Ângelo furou.

 

Gol do Cruzeiro. O Cruzeiro apostou no toque de bola e foi assim que chegou ao gol aos 26 minutos. Rafael Marques recebeu na intermediaria, tocou para Mancuello e recebeu na frente para driblar o goleiro e empurrar a bola para o fundo das redes. 0 a 1 Cruzeiro.

 

GOL-CAP

 

Gênesis empata para o CAP. Imagem: reprodução TV Hoje

 

O CAP empata. O CAP chegou ao empate aos 39 minutos através de jogada espetacular do ataque, pelo lado direito, Leomir com uma fita de corpo, deixou toda a defesa celeste na saudade e o predestinado Genesis na cara de Rafael. Na entrada da área, Gênesis bateu de canhota, no canto esquerdo de Rafael. 1 a 1.

 

welingtontécnico do CAP, Welington Fajardo, “ouso dizer que se fosse pra ter um vencedor no jogo de hoje, seria CAP". Foto: Rede Hoje

 

CAP merecia mais. O técnico do CAP, Welington Fajardo, “conseguimos a permanência na primeira divisão, classificação entre os oito das quartas de final, isso graças a foram como os jogadores encararam o jogo, o sistema tático adotado foi cumprido à risca e ouso dizer que se fosse pra ter um vencedor no jogo de hoje, seria CAP. Mas chances, tomamos o gol numa falta que o Berger sofreu que não foi marcada, fizemos muitos chutes a gol obrigando o Rafael a trabalhar e graças a Deus conseguimos os objetivos, sendo o principal, nos livrar do rebaixamento”, finalizou Welington.

 

Ademir e Gênesis. Ademir teve que ser substituído com uma lesão muscular e fará exames nesta segunda para ver se terá condições de jogar o jogo do final de semana contra o Cruzeiro, agora pelas quartas de final, no Mineirão.

 

Gênesis, autor do gol contra o Varginha e deste contra o Cruzeiro, disse à Rádio Módulo que: “a gente fez o nosso papel, que era não cair para a segunda divisão e ainda por cima conseguimos a classificação para a próxima fase, que é muito importante. Mas, ainda não terminamos. Vamos em busca da nossa classificação para a semifinal. Nós vamos lá, respeitando o Cruzeiro, mas queremos seguir na competição”, concluiu.

 

ESTADIO-TORCIDA-deiro

 

 

Quase sete mil pagantes fizeram a festa no PAN: torcidas do CAP e do Cruzeiro deram um show

 

Cruzeiro não esperava. O resultado de empate não foi o esperado pelo auxiliar técnico Sidnei Lobo, mas trouxe benefícios para a Raposa. O profissional, que comandou a equipe na partida em Patrocínio, achou que foi importante enfrentar o Patrocinense na última rodada, já que o time do interior buscava a classificação, criou dificuldades ao Cruzeiro e será o rival celeste nas quartas de final da competição que inicia no próximo fim de semana.

 

tec-cruzero-sidnei-loboO auxiliar técnico Sidnei Lobo, não esperava o resultadoFoto: Divulgação|Cruzeiro

 

 

Foi bom, importante vir aqui, nessa sequência, é um adversário que incomodou bastante. Time leve, joga na frente. Temos muito que conversar, claro que temos vídeos e vamos discutir durante a semana. Adversário que saiu do estádio muito satisfeito, seus torcedores ficaram muito felizes, e agora é uma outra realidade. Tem uma semana cheia para trabalhar, e o Mano já começou pensando no próximo jogo. Certamente estaremos fortes, diante do nosso torcedor. Não será um joguinho fácil e precisaremos jogar muito para passar para a próxima fase. A partir de terça, só um jogo, jogo em casa, com certeza vamos entrar focados para fazer o melhor possível. Com todo respeito, mas o Cruzeiro vai ser forte, como sempre foi”, declarou Lobo.

 

Jogadores celestesApesar do empate no final da partida, um jogador da Raposa teve motivos para comemorar ao final do jogo. Rafael Marques marcou o gol do time celeste na segunda etapa e comemorou o fato de jogar pela primeira vez no ano durante os 90 minutos. “O Cruzeiro tem que respeitar, é um elenco qualificado. Estou procurando meu espaço, trabalhando no dia a dia para quando tiver a oportunidade, puder ajudar. Fico feliz por ajudar, foi a minha primeira partida no ano, e joguei os 90 minutos. Falta um pouco de ritmo, mas aos poucos vou buscar melhorar”, declarou.

 

Outro que também se destacou na partida foi o zagueiro Dedé. Soberano nas bolas divididas, o defensor lamentou o gol de empate, mas lembrou da invencibilidade mantida pela equipe ao fim da primeira fase da competição estadual. “Foi vacilo nosso. Acho até tranquilo corrigir. Jogamos na quarta-feira, tivemos um campo pesado hoje e um time muito mexido também. Mas a partida foi boa, não tem muito que falar. Tivemos um bom domínio. Mérito para os caras, que correram muito. A gente fez de tudo para sair com a vitória, mas estamos conscientes e, graças a Deus, não perdemos a invencibilidade”, finalizou.

 

Como ficou. Com Democrata de Valadares e Uberlândia rebaixados, Caldense e Vila se mantém na elite, o campeonato definiu suas quartas de final. O CAP vai enfrentar o Cruzeiro de novo. O jogo acontecerá no próximo fim de semana, em BH, no estádio Mineirão. As quartas de final serão disputadas em partida única. Caso as equipes empatem no tempo normal, o classificado para semifinais será conhecido nos pênaltis. Os outros confrontos de quartas do Campeonato Mineiro serão os seguintes: América x Boa, Atlético x URT e Tupi x Tombense.

 

Ficha do jogo

11ª rodada do Campeonato Mineiro

Jogo: CAP 1 x 1 Cruzeiro

Local: estádio Pedro Alves

Data: 11/03/2018

Público: 6.471

Renda: R$ 328.020,00(não contam os sócios torcedores)

CAP: Neguete; Ângelo, Diego Borges, Juninho e Mateus Mendes; Bruno Moreno, Leomir, Mário César e Peixoto (Marcelo Régis); Berger (Juninho Arcanjo) e Ademir (Genesis). Técnico: Wellington Fajardo

 

Cruzeiro: Rafael; Ezequiel, Digão, Dedé e Marcelo Hermes; Lucas Silva, Bruno Silva (Nonoca), Mancuello e Rafael Marques; Judivan (Sassá) e Raniel (Marcelo). Técnico: Sidnei Lobo

 

Arbitragem: Emerson de Almeida Ferreira (árbitro) e Guilherme Dias Camilo e Márcio Eustáquio Sousa Santiago (auxiliares).

 

Cartões amarelos, Cruzeiro: Ezequiel e Mancuello; CAP: Bruno Moreno e Diego Borges

COMPARTILHE NO:

COMENTÁRIOS

CURTA NOSSA PÁGINA

SIGA-NOS NO INSTAGRAM

BAIXE NOSSO APLICATIVO